Odus

OKANA

Primeiramente gostaria de deixar bem claro só posso falar sobre o que sei e aprendi, com certeza existem pessoas que sabem mais do que eu, e pessoas que possuem ensinamentos diferentes. Opiniões e conhecimentos divergentes são normais e bem-vindos. Também gostaria de deixar claro que não posso falar daquilo que é oculto.

Odu quer dizer caminho. Mas que caminho? Todos eles. Quando uma pessoa deseja algo, ela tem de percorrer um caminho. Quando uma pessoa nasce ela tem seu Ori (cabeça), para acompanha-la em seu caminho de sucesso. Quando um Orixá se faz presente na Terra (Ayê) ele percorre um caminho. O Odu é o que liga o ponto A ao ponto B. Nada está parado, tudo se move e se relaciona.

Continue Reading

Sistemas Oraculares e os Terreiros

Sim esse é meu jogo!

Todos que já pisaram em uma casa de culto de matriz africana presenciaram o uso de alguns oráculos. Devido ao sincretismo e as particularidades de cada casa o uso de oráculos pode variar, os mais diversos tipos de oráculos são utilizados, o que é normal pois a diversidade e a expansão são características fundamentais do sistema oriundo de terras africanas.

Continue Reading

A pronúncia das letras hebraicas

Tarot com as letras em Hebraico disposto para indicar onde são formados os sons das letras no sistema fonador humano. Em vermelho e laranja, os contorno do sistema fonador com a boca virada para a esquerda.

Faz um tempo que estou devendo esse esquema para a pronúncia das letras hebraicas. Sugiro que façam o exercício com um baralho próprio ou desenhando as letras enquanto experimentam pronunciá-las. O objetivo é articular os sons em seus devidos lugares, compreender as distinções e, se possível, anotar as diferenças sensíveis entre eles. Algumas letras serão muito parecidas, outras completamente diferentes. Algumas diferem pelo momento em que a voz é projetada, outras não têm voz alguma.

Continue Reading

O que forma uma divindade

O que é uma divindade? Deuses podem morrer? Qual a relação entre divindades e a humanidade?
As respostas obviamente dependem de para quem se pergunta, diante de visões de mundo e paradigmas. Irei expor aqui alguns aspectos que fazem sentido diante da forma que eu me relaciono com o macro e com a magia, com um enfoque bem animista.

Imagem destacada: os “Deuses Antigos” de muitos povos no seriado American Gods

Continue Reading

Sobre Consagrações – ou tornando objetos mágicos

Em um treinamento magístico conforme realizado por ordens ou mesmo covens, logo depois de aprendermos um ritual de banimento somos ensinados algum feitiço de consagração. Este ato, que separa um objeto comum para o uso na magia, é um dos mais elementares e ao mesmo tempo um dos mais complexos dentro das práticas de um magista. Se trata do método que cria um Instrumento ritual, embora também seja aplicado para a criação de talismãs. Numa série de posts vamos discutir o porquê, buscando analisar detalhes e trazer ideias que possam aprimorar nossas práticas individuais.

Continue Reading

Vamos falar de Quimbanda – Parte 2.

Vamos continuar nossa série de textos sobre Quimbanda, anteriormente vimos um pouco da minha história e vivência neste sistema de magia, agora vamos analisar uma das maiores injustiças cometidas no cenário nacional: dizer que as entidades de Quimbanda são os mesmos daemons da Goécia. Primeiramente temos de buscar um autor, Aloísio Fontenelle, que em seu livro EXU afirma que os Exus de Quimbanda são os mesmos demônios presentes no Grimorium Verum, trazendo por exemplo:

Continue Reading

Vamos falar de Quimbanda??

Muita besteira tem sido dita e feita em nome dos Orixás, e principalmente em nome dos Exus de Quimbanda, pessoas sem preparo algum, sem fonte histórica e principalmente com intenções nefastas estão sujando o nome Quimbanda. Por isso resolvi escrever sobre a Quimbanda, um assunto que pouco escrevia, para manter em privado minhas práticas mais ativas. Porém não posso ficar quieto vendo essa Arte sendo explorada por indivíduos sem caráter, viciados e abusadores.

Continue Reading

A Wyrd e a Responsabilidade Coletiva

Wyrd, Kharma, Destino… Todos conceitos metafísicos sobre a passagem do tempo e a forma que nossos atos impactam a sucessão de acontecimentos. Como sempre, aqui nos atentaremos à wyrd – este conceito germânico que acabou sendo personificado através das Nornir e permeou histórias do período medieval inglês. É marcante para muitos autores da Bruxaria Tradicional, de Orapello&Maguire até Gary e Frisvold. Mas para entender profundamente esse conceito, precisamos ir além do metafísico e torná-lo uma lente para enxergar o cotidiano; e para isso, observaremos o nosso contexto pandêmico.

Imagem destacada: Centro de São Paulo em reabertura, mesmo com a pandemia

Continue Reading

Magia durante a quarentena?

A magia é uma linguagem que nos permite falar e moldar o Universo a nossa volta, atuar sobre uma Wyrd e direcionar seus fluxos. Normalmente, o nosso poder pessoal exerce um impacto microcósmico significativo enquanto é restrito pelo macro, mas qual função ela adquire em um contexto onde esse macro é tão opressivo que nos deixa totalmente a mercê dele?

Para que serve a magia durante uma quarentena?

Imagem destacada: bairro Liberdade (São Paulo) vazio durante a quarentena

Continue Reading