Yggdrasil – Os Nove Mundos da Tradição Nórdica Parte.1

midgard_wallpaper___yggdrasil_by_playswithwolves-d5cz2tz (2)

A Tradição Nórdica interpreta o Universo na forma da “Árvore do Mundo”, com os Mundos da existência dispostos em seu tronco, raízes e galhos; chamada de “Yggdrasill”, seu nome significa “Cavalo de Ygg” – uma referência ao deus Óðinn (que possui muitos nomes, sendo “Ygg” um deles) e sua autoimolação na Árvore, obtendo o conhecimento das runas e da magia no processo. Em nossa exploração da Magia Nórdica, começaremos entendo sua cosmogonia tanto do ponto de vista da mitologia quanto magístico.

“Eu conheço o freixo que se ergue / chamado Yggdrasill, / uma grande árvore, respingando / com água branca; / de onde vem o orvalho / que cai nos vales, / que cresce eternamente verde sobre a fonte de Urðr.”  – Völuspá, Stanza 19; traduzido por Marcio Alessandro Moreira

As principais fontes mitológicas e tradicionais sobre ela são o Gylfaginning (“O Engano de Gylfi”, parte da Edda Prosaica) e a Völuspá (“A Profecia da Vidente”, parte da Edda Poética); no poema Grímnismál (“Os Ditos de Grimnir”, também da Edda Poética), recebemos mais detalhes sobre a Yggdrasill e principalmente a cosmogonia nórdica.

Na busca de estudar e trazer para os dias de hoje a Magia Nórdica, os magistas atuais através do estudo da simbologia contida nas Eddas, vêem a Yggdrasill não apenas como um mapeamento do Universo como também da psicologia humana. Tanto a Völuspá quanto o Gylfaginning apontam que a humanidade foi criada a partir de árvores, o que apontaria que possuímos uma “Yggdrasill interna” também; para muitos, isso é o que nos dá acesso aos Mundos externos. Nessa abordagem mais psicológica, a Yggdrasill se torna uma boa ferramenta para o auto-conhecimento.

Nas representações artísticas, normalmente era colocada como uma grande árvore frondosa com uma águia em seu topo, quatro cervos em torno de seu tronco e uma serpente enrolada em suas raízes (o dragão dos mundos inferiores Níðhöggr). Ocasionalmente, também era retratado um esquilo (Ratatoskr, que transitava entre os Mundos levando notícias – muitas vezes distorcidas – entre o Dragão inferior e a Águia superior) no tronco. Atualmente, muitos preferem versões planificadas e simplificadas; porém é importante reforçar que essas representações possuem funções artísticas ou didáticas, o mapa não é o território.

A Árvore possui três Raízes principais, cada uma sobre três Fontes – Urðr, Mimir e Hvergelmir. A Fonte de Urðr é associada com os Mundos superiores, sendo a morada das Nornir (a tríade do Destino). Além de tecerem e entremearem os destinos dos humanos, as três deusas também usam a água e a lama desta Fonte para regar e nutrir a Árvore, reparando os danos causados pelo dragão. É um local onde mesmo divindades podem obter presságios e orientação.

Na Raiz equivalente aos Mundos intermediários fica a Fonte de Mimir (nome que significa “Memória”), onde jaz a cabeça de um gigante – preservada viva através da magia dos Æsir – que guarda o conhecimento ancestral e místico. Nessa fonte, Óðinn sacrificou um de seus olhos em uma de suas buscas por conhecimento oculto.

Por fim, na Fonte Hvergelmir brota a Raiz dos Mundos inferiores. Dela jorram os rios primordiais que passam pelo Mundo dos mortos fluindo até o Mundo dos humanos. Alguns autores a colocam como a morada de Níðhöggr, dedicado a destruir a Árvore, por isso os contemporâneos atribuem a ela uma simbologia de morte e ressurreição.

Haviam diversas passagens e pontes entre os Mundos, sendo as mais famosas Bifröst e Gjöll – respectivamente, a ponte reluzente que liga Miðgarðr (Mundo Humano) e Ásgarðr (Mundo dos Deuses) e a ponte escura que atravessa um rio gelado de mesmo nome e conecta Miðgarðr com Helheim (Mundo dos Mortos). Embora sejam desenhados como uma estrutura linear para facilitar a compreensão e estudo, os Mundos são na verdade uma estrutura 3D e muitas vezes se entrelaçam. No próximo post, vamos começar a explorar os Nove Mundos e suas associações atuais com aspectos da mente.

Sjáumst bráðlega!

Continua na parte 2 ->

-Ravn

Posts relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *