O Sistema de Dez Chakras

Hoje trago o post prometido quando falamos de como os chakras hindus originais não são a mesma coisa que nos foi ensinado no ocidente.

Novamente, o texto original em inglês deriva do blog tantrikstudies, ainda que esteja dividido em duas partes lá.

Dito isso, vamos ao texto (as imagens presentes não estão contidas no texto original, e não são recomendadas para menores de 18 anos – eu realmente tenho que dizer isso? haja MASP-…)!

 

“A tradição do Tantra clássico gerou não um, mas vários sistemas de cakra (em português a palavra é normalmente escrita como chakra, mas deve ser pronunciada como se pronuncia “tchau”, não como “chá”). Sistemas de cinco chakras eram os mais comuns no começo da tradição, de modo a corresponderem aos cinco elementos.

Meu mentor e amigo Somadeva Vasudeva (atualmente na Universidade de Kyoto) descobriu um fascinante sistema de 10 chakras em um texto chamado “Uma mina de joias [em ensinamentos de] Música (Saṅgīta-ratnākara)” por um cara chamado Śārngadeva. Esse é o único texto em sânscrito, que eu saiba, que associa estados emocionais e mentais específicos (bhāvas) com cakras específicos; ou, mais precisamente, com as ‘pétalas’ dos cakras.

Aqui estão alguns breves excertos do texto, traduzidos pelo Dr. Vasudeva (com pequenos ajustes meus) — mas por favor saiba que o entendimento adequado desse material só é possível ao se ler os comentários a respeito do texto feitos por Kallinātha e Siṃhabhūpāla, não incluídos aqui. Os cinco primeiros cakras desse sistema de dez cakras têm as mesmas localizações e os mesmos nomes dos cinco primeiros cakras do sistema de sete cakras popular no ocidente*.

N.T.1: O post original é dividido em dois posts – um contendo os cinco primeiros cakras, o outro contendo os demais. Como eu sou um autor excepcionalmente prolífico e não tenho medo de textos ultrapassando 4 páginas (pfff…) estou disponibilizando a versão completa aqui.

 

CAKRA #1. Ādhāra – ‘Entre o ânus e os genitais está o ādhāra-cakra. Ele tem quatro pétalas. Nessas quatro pétalas, arranjadas nos pontos intermediários de uma bússolaNT2, estão encontradas as quatro bênçãos (ānanda): [1] “bênção suprema” no nordeste, [2] “bênção inata” no sudeste, [3] “bênção dos heróis” no sudoeste, [4] “bênção da união” no noroeste. A Kuṇḍalinī reside nessa estrutura em lótus. Quando ela é elevada ao topo da cabeça, ela concede libertação.’

NT2: No próximo chakra vemos que o corpo humano é entendido segundo os hindus da seguinte maneira: Leste – a frente do corpo ; Oeste – as costas ; Assim sendo, obviamente :  Norte – a esquerda ; Sul – a direita.

Dessa maneira, as pétalas dos chakras encontram-se, segundo esse texto, na direção da virilha, tanto à frente quanto atrás do corpo – totalmente diferente do que a maioria visualiza. Isso sem mencionar que os OUTROS chakras ficam ainda mais esquisitos.

 

chakra
Aqui não tem frescura. O períneo é esse espaço aí com uma linhazinha esquisita, entre o saco e o cu. Nas mulheres ele é menorzinho. O chakra está ali ó, perto da raba. As pétalas tão pras virilhas e pra bunda, entendeu mano ?!

 

CAKRA #2. svādhiṣṭhāna – ‘Na raiz (base) dos genitais está localizado o svādhiṣṭhāna-cakra, de seis pétalas (Kallinātha complementa dizendo que ele está a seis medidas de dedo acima do ādhāra-cakra). Em suas pétalas, começando no leste (subjetivamente a frente do corpo) são encontrados: [1] modéstia, [2] crueldade, [3] destruição do orgulho, [4] estupefação, [5] desrespeito, e [6] suspeita. [Como Siṃhabhūpāla explica, isso significa que quando a alma se acomoda nessas respectivas pétalas ela assume seus respectivos estados]. Esse cakra é a morada do poder da paixão.’

 

Chega de pênis. Essa é a face de um dos caras que desenvolveria esse sistema espiritual para se aperfeiçoar na música – acho.

 

CAKRA #3. maṇipūraka – ‘Na região do umbigo está localizado o cakra de dez pétalas chamado maṇipūraka. Em suas pétalas são encontradas, começando com o Leste (frente): [1] sono profundo, [2] desejo, [3] inveja, [4] difamação, [5] vergonha, [6] medo, [7] compaixão, [8] estupor, [9] degeneraçãoNT3, e [10] depressão. É a localização do sol. [Siṃhabhūpāla identifica esse “sol” como uma forma específica de energia vital (prāṇa), chamada “sol” (sūrya).]’

NT3: De “degenerado”.

 

Manipura
Como as pessoas acham que é

 

Hue
Como o texto dá a entender que seja

 

CAKRA #4. anāhata – ‘[Na região do] coração está localizado o anāhata-cakra. É o local para se adorar a Śiva na forma de Praṇava OṃNT4. Ele tem doze pétalas. Os resultados da permanência nestas, começando com o Leste (frente), são: [1]  destruição da instabilidade, [2] raciocínio claro, [3] remorso, [4] expectativa, [5] transparência [ou ausência da dissimulação], [6] preocupação, [7] empenho, [8] equanimidade, [9] hipocrisia religiosa, [10] instabilidade, [11] discernimento, e [12] audácia [ou fé em si mesmo].”

NT4: Adorar-se a shiva por meio da recitação do mantra Ohm.

 

Esse cara

 

“Nenhum dos bhāvas (estados emocionais-mentais) dos cakras 1 a 3 devem ser cultivados pelo músico-yogī. Contudo, no cakra #4, o músico deveria cultivar as qualidades das pétalas #1, 8, 11 e 12. Cantores que se mantenham nas qualidades das pétalas #4, 6 ou 10 irão destruir sua habilidade inata, assim nos foi dito.

 

CAKRA #5. viśuddhi – ‘Na [região da] garganta está localizado o viśuddhi-cakra, de dezesseis pétalas. É o local de morada de Sarasvatī (deusa da fala, música e aprendizado). [Siṃhabhūpāla : “a deusa da fala, contemplada aqui, confere perfeição no falar”]. Quando a alma habita em suas dezesseis pétalas, se acumulam as seguintes recompensas começando do Leste (frente): [1] O Praṇava (Ohm), [2] o Udgīthachant, [3] o mantra huṃphaṭ, [4] o mantra vaṣaṭ, [5] o mantra svadhā, oferecido aos ancestrais (pitṛ), [6] o mantra svāhā, oferecido aos deuses, [7] a palavra namaḥ, [8] néctar, [9] As sete notas musicais em ordem, iniciando-se com ṣaḍja,NT5, [10] o boi (de Shiva)NT6,[11] gāndhāra, [12] madhyama, [13] pañcama, [14] dhaivata, [15] niṣāda,NT7 [16] veneno [ou miséria].

As pétalas de #8 a 15 devem ser cultivadas pelo músico, assim nos foi passado.

 

NT5: Notas hindus para se compor músicas. Nem pergunte.

NT6: O animal que Shiva monta (todos os principais deuses hindus montam um animal) é um boi – que representa poder animalesco, força bruta e potência sexual.

NT7: Boa sorte pra quem quiser se aprofundar. Recomendo aprender sânscrito.

 

Eu vou estoudentro da sua garganta. Deal with it.

 

CAKRA #6. lalanā-cakra. ‘Na [região da] úvula está localizado o lalanā-cakra, de doze pétalas. Em suas pétalas estão localizadas os seguintes frutos, começando com o Leste (frente): [1] intoxicação, [2] arrogância, [3] afeição, [4] luto, [5] aflição [Siṃhabhūpāla: “sofrimento advindo de causas desconhecidas”], [6] ambição, [7] desencanto, [8] agitação, [9] a “onda” [Siṃhabhūpāla: “as seis ondas existentes no sopro vital (prāṇa), na mente (buddhi) e no corpo (deha): fome e sede, luto e desilução, velhice e morte”], [10] fé, [11] contentamento, e [12] respeito.

‘No lalanā-cakra, a décima (fé) e décima-primeira (contentamento) pétalas conferem maestria ao músico, a primeira (intoxicação), quarta (luto) e quinta (aflição) são consideradas destrutivas pelos experts em yoga.’

 

Também chamada “sininho” da boca. Em uma nota interessante, enquanto procurava por imagens de “úvula” no google, achei gente que coloca piercing nela…. talvez isso seja mais estranho que chakras que cortam seu corpo ao meio.

 

CAKRA #7. ājñā-cakra – ‘[Na região] entre as sobrancelhas está localizado o ājñā-cakra, de três pétalas. As recompensas são as manifestações [dos três guṇas]NT8 : [1] sattva, [2] rajas, e [3] tamas.’

NT8: Os três guṇas são um conceito parecido com o dos “humores” medievais – são um “algo” presente no corpo humano que confere à pessoa traços de personalidade.

 

O Ajna Chakra é normalmente descrito com duas pétalas, como na imagem. Parece que músicos são uma classe especial de pessoas, pois tem três. Corra e aprenda um instrumento, seu chakra vai crescer!

 

CAKRA #8. manaś-cakra – ‘Depois disso vem o manaś-cakra, de seis pétalas. Seus frutos são [a maestria dos]: [1] sonhos, [2] gozos dos sabores, [3] percepções olfatórias, [4] percepções visuais, [5] sensações táteis, [6] percepções de auras.

 

Como não achei nenhuma imagem, fiquem com esse mapa dos Nadis. Será que seria aquele pontinho um pouco maior, entre a sobrancelha e o topo da cabeça? Quem sabe…

 

CAKRA #9. soma-cakra – ‘Acima está o soma-cakra, de dezesseis pétalas. Em suas pétalas estão localizados os dezesseis kalās (“poderes, forças, dígitos, um dezesseis avos, partes, aspectos”). A alma alcança [as seguintes] recompensas quando ela progride para essas pétalas, começando pelo Leste (frente) : [1] compaixão, [2] paciência, [3] integridade, [4] fortitude, [5] libertação das paixões, [6] constância, [7] alegria, [8] júbilo, [9] entusiasmo, [10] lágrimas (de felicidade) durante a meditação, [11] estabilidade, [12] gravitasNT9, [13] esforço, [14] claridade mental, [15] generosidade, [16] sensação única.’ Note-se que muitos desses são Yamas e NiyamasNT10 no Śāradā-tilaka.NT11

 

NT9: O original lê-se assim. Não achei o significado em inglês, mas em latin pode significar “disposição para cumprir com o dever” (algo que esse tradutor definitivamente gostaria de obter).

NT10: Regras ou códigos de conduta para sermos virtuosos. Tipo Mandamentos, mas da yoga.

NT11: Uma coleção de instruções de mantras e instruções para o culto a diversas deidades, usado principalmente no tantra.

 

Não tenho nenhuma imagem para apresentar, então fiquem com essa pombinha gorda. Ela não é relaxante ?

 

CAKRA #10. sahasrapatra-cakra. – ‘No topo da cabeça está localizado um cakra de mil pétalas, produtor de néctar. Ele nutre o corpo com correntes de néctar… A alma presente no topo da cabeça, estando repleta de néctar, é satisfeita, e pode sobressair-se na música.’

Altas… pééétala…. Agora, fora de brincadeira – fica claro que, pela forma como se descrevem as pétalas, os chakras são transversais ao corpo humano (suas pétalas cortam seu corpo ao meio) – afinal, elas estão organizadas em Frente, Dorso, Lateral, etc segundo o sistema hindu de visão dos pontos cardeais (Leste, Oeste, Norte, Sul). Assim sendo, não fica claro que as imagens que demonstram os chakras nos textos antigos estão com eles “virados” na nossa direção para serem didáticas? Na visualização dos chakras devemos visualizá-los dentro de nossos corpos, cortando eles ao meio, assim como o muladhara e o sahasara estão transversais ao nosso corpo – isso, claro, se seguirmos a tradição hindu – e devemos lembrar que ela é diferente das outras, ocidentais e modernas.

 

O Dr. Vasudeva, que traduziu essa passagem, adiciona:

‘Músicos podem muito bem se perguntar o porquê de Śārṅgadeva descrever a fisiologia esotérica em tamanho detalhe em um trabalho de musicologia. A resposta é dada nos seguintes versos: Só quando a alma está em algumas dessas pétalas/kalās pode-se obter maestria musical. Algumas pétalas/kalās são prejudiciais à música, outras são indiferentes.’

 

Fonte : Relato dos cakras como achado no Saṃgīta-ratnākara de Śārṅgadeva, editada por Pandit S. Subrahmanya Sastri, revisada por Smt. S. Sarada, Adyar Library and Research Centre, Madras, segunda edição, 1992.”

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *