A Magia funciona?

Na via iniciática, no começo ou em qualquer ponto da caminhada, nós sempre nos confrontamos com o conceito de Magia. Ela funciona? Como funciona?

img_4778

Tenho visto várias definições, a mais comum e plausível que podemos reconhecer é a de que magia é a capacidade de alterar a realidade, causando mudanças. Mas e como essas mudanças ocorrem?

Muitas pessoas vão dizer que “magia tem que sair exatamente como você planejou”, é correto, mas e o caminho de A até B, onde B é a realização do seu intento. O que há nesse abismo entre a intenção e a manifestação desta vontade?

Vamos abrir a cabeça para essa questão.

O que é a nossa realidade? Você verá definições da física moderna, de que nós estamos em uma espécia de holograma, imersos numa espécie de teia.

Neste sentido, se estamos numa rede e queremos causar mudanças nela, nós precisaremos chegar até o ponto onde queremos que a mudança ocorra.

Mas para chegarmos até lá, o que precisa ser feito?

maxresdefaultImagine um grande tecido de uma cortina. Você está terminando de costurá-lo e percebe que em alguma parte lá pro meio do pano, algo saiu errado.
Você quer corrigir aquele ponto. Como você vai chegar até ele? Mantenha essa visão na sua mente.

Agora vamos pegar um exemplo prático. Você fez uma magia pra arrumar um emprego. Em algum lugar da sua cidade, deve haver alguma vaga em que você se encaixaria perfeitamente. Como você vai chegar até ela? O contratante pode dar a sorte de te encontrar numa lista de currículos, de conhecer alguém que te conhece, de ver seu portfólio numa busca pela internet.

O quão próximo você está desse nó?

Aí você fez a magia, senta e espera. Quantos eventos dentro dessa rede, vão precisar acontecer até que você e a vaga se encontrem? O quanto do grande tecido de cortina precisa ser desfeito para que você vá até aquele ponto que quer mudar? Isso deve ter clareado um pouco a questão. Vamos além.

Agora imagine que dentro desta rede, você está preso por vários nós ao seu redor, esses nós são a sua percepção da realidade. Voltando ao exemplo do tecido, imagine alguns nós tão fortes que dão um trabalhão para serem desfeitos. Essas são mudanças que precisam ser feitas em você mesmo, que estão te prendendo no lugar onde você está. Toda vez que você de alguma forma estiver preso e puto da cara, dizendo que ‘magia não funciona’, procure os nós que estão te prendendo.

Vamos adiante.

O conceito mais usual de Anjos x Demônios, no sentido magístico, é de que os anjos vão trabalhar com a cadeia de eventos que estiver disponível para que seu pedido se realize. Ele vai ser alguém que vai descosturar tudo até que aquele ponto seja atingido. Isso, as pessoas erroneamente confundem com “lei do retorno’, porque se você precisa mudar para que algo aconteça, isso será realizado, e normalmente vai ser de uma forma dolorosa, porque estamos tão apegados a estes nós que nos prendem, que é doloroso que eles sejam desfeitos.img_0536-450x600

Já um demônio, abriria um caminho até aquele nó, como se pegasse uma tesoura e cortasse o tecido até chegar nele, sem se preocupar com as consequências disso. Acreditem, o moralismo é humano, acima disso são apenas forças naturais, seguindo os fluxos de suas naturezas, seja para qual lado for.

Resumindo, para a magia funcionar, de alguma forma essa cadeia de eventos deve te favorecer. O quanto você conhece dela, quantos nós estão te prendendo, a forma como inteligências externas a você vão utilizar para que isso seja realizado, tudo isso define o tipo de sucesso que você terá, o tempo para realização e também o tempo para a duração. Outro ponto importante, o quão precisa sua intenção é. Quero um emprego de jornalista, é diferente de ‘quero um emprego ganhando bem’, o que é diferente de “quero um emprego onde eu me sinta realizado”, cada um desses pedidos, tem uma cadeia de eventos e possibilidade completamente diferente. Entenda que precisão é diferente de detalhamento, quanto mais detalhado e complexo seu pedido, mais eventos vão precisar acontecer para que ele se realize da forma que você quer, quanto mais simples e direto, mais possibilidades existirão para que ele seja alcançado.

Outro ponto importante: não adianta fazer magia pra algo que você não acredita que possa ser realizado. Se você fizer uma magia para encontrar alguém para namorar, mas não acreditar que possa ser amado, a sua crença vai estar acima de qualquer ritual, feitiço ou o que diabos tentar fazer, pois a sua crença é o que faz esses nós ao seu redor te prenderem. Lembre-se: magia não é ritual, magia é manifestação de Vontade. 

88d7a72d725d54b751d32fbaa5e11cfc
Um dia, Alice parou em uma encruzilhada na estrada, e viu o Gato sorridente em uma árvore. “Qual caminho eu escolho?”, ela perguntou. Ele respondeu com uma pergunta: “Para onde você quer ir?” “Eu não sei”, Alice respondeu. “Então”, disse o gato, “não faz diferença”. – Lewis Carrol, Alice no Pais das Maravilhas (tradução livre)

 

“Aquele que domina a teia, se torna a própria teia, pois reconheceu em si toda a ilusão da realidade. Então, ele se torna uma aranha, que pacientemente tece toda a realidade ao seu bel prazer, e com isso, o Universo se torna a sua própria Vontade vivendo em um eterno agora, tecendo todos os eventos da sua vida, observando as oportunidades, os caminhos, os nós. Esse é o objetivo maior do Magus. Ter nas suas mãos o seu próprio livro da vida,  folheando,  escrevendo, apagando e reescrevendo a sua própria história. Todo o resto, é ilusão.”

 

Ninguém pode ver além de uma escolha que não compreende” – Oráculo

O objetivo deste texto é não dar respostas, apenas abrir a mente para novas possibilidades.

PAZ
K.

kass

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *