Ventosaterapia e os Atletas

esporte-rio-2016-michael-phelps-natacao-manchas-20160809-01[1]

Durante os jogos Olímpicos desse ano (2016) o mais famoso atleta da delegação americana, aquela com maior número de medalhas de ouro na história dos jogos, surpreendeu o mundo. Isso porque o detentor de recordes e medalhista de ouro Michael Phelps, apareceu com estranhas manchas roxas e redondas pelo corpo – especialmente na região dos ombros e costas.

Não, não é um efeito negativo de nadar nas águas poluídas da Baía de Guanabara. São o resultado de uma antiga técnica chinesa chamada Ventosaterapia, que é utilizada conjuntamente à medicina tradicional chinesa há muito tempo. Mas o uso da MTC por atletas, executivos, políticos e outras pessoas cujo estilo de vida requer tratamentos não invasivos para seus sintomas, não é coisa nova.

Continue Lendo

Muitas Almas, Um Só Corpo

13178538_613074108848321_2410513314174595177_n[1]

Ao falarmos da China antiga, devemos ter em mente que a separação entre corpo e alma não era vista como algo definitivo. O corpo e a alma se conectam, trocam substâncias entre si e se influenciam mutuamente. Nesse sentido, a interpretação que passarei aqui – a das cinco almas – é aquela usada na acupuntura conforme me foi ensinada. Há outras interpretações, com números maiores ou menores de almas, mas não entrarei no mérito de discutir aquilo que não estudei profundamente.

Continue Lendo

O Grande Erro do Yin-Yang No Ocidente

É muito comum hoje em dia. Em todos os lugares, vemos pessoas falando sobre o conceito chinês do yin-yang.

Comparam-no com o binarismo maniqueísta ocidental, falando de bem e mal. Alguns dizem que são energias fundamentais da criação, das quais outras derivam. Outros ainda dizem que são inseparáveis.

É hora de colocar um basta nesses erros conceituais. Yin e Yang não são energias. Não são o bem e o mal. Não são inseparáveis. Não são sequer um elemento essencial da existência como um todo – são tão somente um elemento primordial de nossa existência enquanto seres que existem “entre a terra e o céu”.

Mas vamos explicar isso direito. E para explicar direito, é necessário sabermos o contexto e as ideias que permeiam o conceito de yin-yang.

Continue Lendo