A Famosa Projeção Astral

Sei que estou sendo insistente, mas:

Não há diferença entre corpo e espírito.

                Muito pode ser especulado sobre o Plano Astral, mas não há como ter certeza do que se fala, devido à própria natureza desse Plano. Porém uma verdade deve ser revelada: não existe Plano Astral. Sei que posso estar sendo muito radical, mas me acompanha no raciocínio. A ideia mais empregada é de um plano separado do físico, um local que somente depois de muito treino e técnicas mirabolantes, é alcançado. E a experiência não é bem essa. O simples fato de sonhar acordado já é uma forma de manifestação no astral, algo natural, comum. Não há um muro separando as duas realidades, só há uma realidade. Pense em um modelo de camadas, estando no centro o mundo físico e quanto mais próximo da borda mais “sutil” a realidade vai ficando. Toda vez que você medita, sonha acordado, sonha dormindo, imagina, visualiza, verbaliza, anda, come… Em tudo isso você manifesta em todos os planos, ao mesmo tempo, dependendo do seu estado você vai agir mais em um lugar do que outro.

Continue Reading

A Cabeça do Escorpião.

                Agora que falamos um pouco sobre as Divindades Draconianas vamos tratar um pouco do sistema de treinamento mágico dentro desta visão. Como disse anteriormente o sistema Draconiano, principalmente o escrito por Michael Kelly acaba por adequar-se a diversos paradigmas da mão esquerda, e alguns da mão direita também.

                Claro que esse currículo irá usar a imagem do Dragão, a Besta Perfeita, como uma analogia para os seus iniciados. No caso é usada a figura de Tiamat e suas sete cabeças. A própria pode ser tópico de um texto mais a frente. As sete cabeças são:

Continue Reading

Melhorando sua vida com Magia!

Cada um possui um motivo para estar dentro da prática mágika, há quem queira ficar rico, ter mais sexo, um melhor emprego, iluminação, poder, cada um com seu motivo. Dentro de uma perspectiva mágica tudo é válido, quem realmente entende de mágika sabe que ela não vai fazer julgamento moral do que você quer. Aqueles que realizam evocações sabem que o espírito em também não vai julgar seu desejo, claro que o espírito possui as limitações da esfera dele, mas isso é outro problema. Mas no fim das contas é você que vai ter de responder:

Continue Reading

Levítico 18 e o sexo

Alguns pontos rápidos:

Primeiro: é um texto de — pelo menos — 25 séculos atrás.

Segundo: não se lê Levítico 18 sozinho (ou Vaiykrá 18). O capítulo faz parte da Parasha Acharê, na qual fazem parte os capítulos 16, 17 e 18. Esses capítulos apresentam uma série de mandamentos (mitzvot) positivos e negativos. Ou seja, diz o que um judeu deve e não deve fazer.

Terceiro: “Ein apotropos le arayot— ninguém é guardião da sexualidade de ninguém.

Continue Reading

Vontade de morrer

A discussão sobre a definição de Vontade nos estudos contemporâneos da cabala parecem sempre girar em definições circulares, como um ralo que nunca esvazia a pia.

Tentei condensar a explicação em algumas metáforas simples. A questão é que “vontade” é uma palavra usada no dia-a-dia, mas não está aqui com esse significado cotidiano. Isso acontece com termos técnicos.

Continue Reading