Sugestões simples para o Yule.

Os dias 20, 21 e 21 desse mês comemora-se o Solstício de Inverno, seria o “fim do ano” de acordo com as estações. O mesmo período foi usurpado pela Igreja como o nascimento de Cristo, mas isso não vem ao caso agora.

Apesar do difícil período que se mostra, há a promessa de uma nova esperança, o Sol, doador de vida e abundância, renasce, agora é o nascimento da Criança Prometida, trazendo consigo a esperança de um novo começo e da realização de projetos.

Continue Reading

A VIBRAÇÃO DOS NOMES DIVINOS.

Vamos continuar a dissecar o Liber O Vel Manus et Sargitae. Vimos anteriormente a Assumção de Forma Deus e sua importância para o magista, o assunto ainda não foi completamente explorado, porém temos de ir adiante.

Lembrando o que Crowley disse:

Existem três importantes práticas conectadas a todas as formas de cerimônia ( mais dois métodos que discutiremos posteriormente ):

a- Assunção de Formas-Deus.

b – Vibração dos Nomes Divinos

c – Rituais de Banimento e Invocação.

 

Continue Reading

Exemplos de Assunção Forma -Deus.

Para finalizar o texto anterior irei narrar dois fatos experimentados por mim. Ambos retirados de meus diários mágicos, vou omitir as datas astrológicas e profanas, mas o resto está tudo ai.

Exemplo 1: Assunção da Forma –Deus de Ogum para reconsagrar minha espada cerimonial.

Objetivo: Reconsagrar minha arma elemental do Ar dando a ela uma característica mais bélica. Para isso acreditei ser melhor assumir a Forma –Deus de Ogum, é uma divindade que possuo intimidade e também é de um panteão que possuo um conhecimento bom. Dentre as características busquei lembrar-me de Ogum como ferreiro, guerreiro e generoso com seus comandados. A figura de Ogum Megê-Megê serve muito bem por ser mais velho e sábio, um estrategista racional. E também por Ele ser temido pelos espíritos maléficos e mal intencionados. Qualidades essenciais para minha espada: Ar, Razão, Ser temida pelo mal.

Continue Reading

Assunção de Forma-Deus

Existem três importantes práticas conectadas a todas as formas de cerimônia ( mais dois métodos que discutiremos posteriormente):

       a- Assunção de Formas-Deus.
       b – Vibração dos Nomes Divinos
       c – Rituais de Banimento e Invocação.

Aleister Crowley, Liber O Vel Manus Et Sargitae

A prática mágica está conectada à criatividade, arte, e consequentemente ao teatro. Muitas das cerimônias mágicas são peças teatrais muito bem articuladas, onde os participantes representam um papel importante e as falas, gestos e movimentações são de um profundo significado. Os Oficiais da Golden Dawn representavam papéis dos Deuses Egípcios em muitas das suas cerimônias.  É comum em cultos afros os praticantes serem possuídos por seus Deuses assim como em outros cultos do êxtase, apesar dos estudiosos afirmarem que, no Candomblé, por exemplo, o Orixá não é um espírito, e sim uma divindade pessoal do iniciado, representante de uma força subconsciente, de sua ancestralidade e potencialidade. Crowley, em seu Liber O, cita a Assunção de Formas-Deus como a primeira de três práticas que o mago deve ter completo domínio.

Continue Reading

Livros básicos – Livro 1

Houve a sugestão de uma lista de livros que poderiam guiar os magistas, iniciantes ou não, através da senda. Sabemos que não há uma Universidade de Magia e que existem diversas obras sobre o assunto, nem todas são boas e nem todas são ruins, ter o bom senso para escolher o que ler e de jogar-se fora o que leu ou está lendo pode ser muito difícil. Essa dificuldade é natural em todos. Temos muitos livros, ordens, gurus e picaretas espalhados pelo caminho, e vivemos em um tempo em que a capacidade de fazer escolhas criteriosas está deteriorando-se. Muitas opções causam este mal.

Para tentar ajudar, ou pelo menos não atrapalhar, vamos realizar alguns posts com dicas de livros. Ainda não é sabido quantos livros e quanto tempo essa série vai demorar. Vale a pena lembrar que o Esoterismo, Misticismo e Ocultismo Ocidentais são matérias extensas, ainda mais aqui no Platinorum onde trazemos a parte Oriental também! São milhares de anos desenvolvendo-se sistemas e técnicas, e tentamos ensinar tudo em textos ligeiramente curtos. Então, paciência.

Continue Reading

Boa noite! E vamos falar o que ninguém quer falar?

Willy Wonka

Esse é o primeiro texto desse portal, e antes de tudo vou avisar: NÓS SOMOS PERIGOSOS. Não é pelo nosso elevado nível e conhecimento (não mesmo!), o motivo é: nós não devemos nada para ninguém! Então em um belo dia de chuva e ventos fortes foi decidida a criação desse portal, e a missão dele, simples: Falar da Prática Mágica e do Ocultismo de maneira séria e educativa, ser um espaço de real livre expressão e da busca do Humano Divino, a busca de ser o melhor. Uma missão difícil, mas que valerá cada segundo.

E como início, e provar que não estamos de brincadeira, vamos falar daquilo que ninguém falou para você sobre Magia:

Continue Reading