Magia Prática: Da Utilização da Linguagem das Flores.

Um bom momento a todos os leitores.

Neste dia que escrevo este texto, a primavera está as portas aqui no hemisfério sul, então pensei ser apropriado compartilhar meus pensamentos sobre incorporar a linguagem das flores em rituais.

A linguagem das flores que me refiro neste texto é a floriografia, a linguagem vitoriana que atribuia significados a cada flor.  

Enquanto a utilização de flores não é novidade em ritos praticados por muitos sistemas, o que proponho aqui é acrescentar este significado atribuído as flores em ritos variados, para somar a força deste símbolo a sua construção mágica.  
Um exemplo bem comum são as simpatias populares envolvendo rosas, que em sua maioria se apoiam no significado da rosa, como uma flor que simboliza amor, mais do que utilizam a energia da planta em si, tanto que eu ainda não vi uma simpatia em que se toma um chá de rosas, pode até ter, mas se tiver é algo mais raro.

Além do que, já usamos estas mensagens florais em outros rituais do cotidiano, como casamentos, mas sobre esta expansão que eu proponho, vamos para um caso prático, tomemos a flor chamada sino-azul (bluebells), uma das mensagens atribuída a ela, é o contato do homem com um demônio, pétalas de bluebell, em seu local de evocação, pode facilitar estes ritos, uma vez que é mais uma força simbólica para se somar.

Flores de cravos amarelos, com seu significado de desprezo, podem se somar ao gelo em trabalhos para se afastar alguém.

Crisântemos vermelhos, para se permitir buscar um novo amor e flores de papoula para seu trabalho para atrair dinheiro.

Kalanchoe, junto de seus ritos para buscar com mais afinco a felicidade.

E são tantos exemplos que demandaria, muito tempo para começar a englobar tantas flores e significados, porém vale a pena você estudar sobre uma flor e seu significado pela força da egregora associada a este simbolo que pode ser utilizada para auxiliar seus propósitos, e aqui vale toda a extensão simbólica da flor, a cor, se vale a pena só usar pétalas, se é necessário manter o caule, como deixar o caule em relação a sua ferramentas mágicas, para qual ponto cardeal apontar a flor, ou se vale a pena se cercar delas.

Porém confesso que ao escrever isso me peguei pensando se uma pétala de flor de cadáver, ajudaria no contato com os mortos.

Convido então meus distintos leitores nesta manhã, para que quando for propício, incluir flores com significados que se somam ao resultado esperado de seus ritos e então partilhem conosco nos comentários.

 


Grato a todos pela atenção.

Dheib.

Você também vai gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *