O Desmembramento do Xamã: Morte e Cura 

Os espíritos jogam o iniciado em uma mesa negra, e retalham seu corpo com facas de ossos e pedra. A carne se desfaz e vira pó; Um dos espíritos procura um osso específico, do esqueleto do iniciado. Encontrando um certo osso com um orifício, o espírito insere seu olho neste buraco, e vê que o iniciado será um xamã. Então os espíritos começam a refazer o homem, para que ele renasça repleto de poder.

Entregar-se aos Espíritos

Apesar do terrível desmembramento, o indivíduo não morre, mas é refeito de outra forma. Para muitos xamãs, seu caminho começa com uma provação aterrorizante, em que os espíritos mutilam seu corpo, queimando ou fervendo sua carne até desfazê-la, e por vezes, reduzindo os ossos a cinzas.

Como isso ocorre apenas no outro mundo não há dor; a alma do xamã é libertada de seu corpo, para poder assistir à destruição do corpo. É uma experiência de morte angustiante e o motivo pelo qual muitas pessoas temem o chamado dos espíritos.

Quando os espíritos chamam um indivíduo do povo xhosa da África do Sul, em geral surgem em sonhoa na forma de animais selvagens – frequentemente leões, mas também como crocodilos ou cobras. Eles cortam o sonhador membro a membro, devorando o corpo até não sobrar mais nada. O ritual tântrico budista Chöd (que significa “cortar”), ocorre com uma música toada com instrumentos feitos de ossos humanos, os espíritos dividindo o corpo do iniciado, demônios e feras aparecem para devorar sua carne e beber seu sangue até não restar mais nada.
No Japão, os eremitas budistas-xamãs conhecidos como yamabushi, são mantidos de cabeça para baixo em um precipício enquanto confessam seus pecados, retornando purificados da provação.
A rendição aos espíritos é absoluta. Não há meias medidas – o iniciado tem de morrer. Embora o desmembramento ocorra no outro mundo, ainda sim é uma experiência assustadora, e perigosa para aqueles que não sabem o que esperar.
Após viajar há algum tempo no mundo dos espíritos, confiamos neles o suficiente para deixar nossos corpos em suas mãos e aceitar esse desmembramento brutal enquanto uma parte de nós observa de fora? Este é um teste de fé em nossos espíritos aliados.

Renascimento

Em todos os casos de desmembramento, após o iniciado ser reduzido a nada, os espíritos reconstroem um novo corpo, acrescentando poder espiritual. Tendo encarado a morte, o xamã recebe dos espíritos uma nova vida. É uma experiência assustadora, porém é apenas um prelúdio do que os xamãs enfrentam quando visitam o outro mundo. Em cada jornada ao outro mundo, uma forma de morte é experimentada.

O desmembramento, não é apenas um ritual de morte. É na verdade um ritual da vida, gerando vida a partir da morte. Renascendo, o xamã está apto para trazer a cura a seus pacientes. Conhecendo a morte, ele defende a vida.

Haux!

Você também vai gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *