Arte, Ciência e Magia

 

Um bom momento a todos os leitores.

Peguei-me pensando na natureza mais artística do que científica da magia, porque assim como na arte, você pode estudar o trabalho dos grandes mestres, mas isso não vai garantir que você consiga reproduzi-los, o caminho da magia é um caminho de descobertas muito individuais, ela é quase como um redescobrir da roda e do fogo por cada praticante.

Digo isso por que em termos de magia, conhecimentos não se somam da mesma maneira que na ciência, uma vez que a ciência tem elementos que são verdades e essas verdades podem ser utilizadas para a ampliação do conhecimento científico no geral, dois mais dois são quatro, isso é uma verdade e essa verdade pode ser utilizada por quaisquer pessoas para ampliar o conhecimento a partir deste, na magia isso não é verdade o seu caminho funciona para você e sua experiência vai servir no máximo de exemplo e anedota para outros praticantes, e é assim que se tem uma noção de certo e errado nas práticas mágicas, através de exemplos e do quanto o seu resultado se aproxima deste exemplo, mesmo sendo seu, similar a buscar características de um estilo de pintura.

Então por que praticar magia?  Essa é uma resposta que cada praticante tem que descobrir por si só, a minha, por exemplo, é porque eu sou fascinado e me sinto curioso com conceitos que a ciência ainda não conseguiu atingir, como realidade dimensional, o fenômeno de materialização que vai contra o que sabemos das leis da termodinâmica, a continuidade da consciência, após o fim da vida orgânica, consciências não humanas em uma realidade dimensional diferente da nossa, entre tantas outras coisas.

Uma coisa que eu notei, isso é de novo como todo elemento mágico uma experiência particular, mas que posso citar, é que se você tem um objetivo puramente mundano e singular, tipo usar a magia para ganhar dinheiro, pelo esforço necessário e tempo de dedicação empregados para conseguir chegar no nível de que a sua magia consiga  esse efeito, você estaria melhor servido estudando o mercado financeiro, um outro exemplo, seria se você quisesse ser bom em futebol, você estaria melhor servido praticando e entrando em uma escolinha de futebol do que aplicando magia como foco principal para esse objetivo.

Magia geralmente envolve muito talento, muita paixão, muito se entregar ao caminho, muitas vezes esse caminho não tem fim a não ser no próprio caminho, magia pela magia, porque se você realmente se dedicar a obter puramente um aspecto mundano através da magia, os resultados podem ser menos eficientes do que por métodos igualmente mundanos, não digo isso como regra uma vez também que se o mago não tiver uma vida mundana bem equilibrada, ele não está fazendo magia direito, e quem não diz que magia não é só isso ou que não precisa disso é muito provavelmente não conseguiram dominar este aspecto da magia, porém ressalto que muitas vezes a magia te leva a se perder na própria magia.

E a sociedade não reconhece oficialmente seu conhecimento mágico, uma vez que não existe um método de regulação e certificação para a magia, assim como existe para academias e incluo aqui cursos como misticismo ocidental e astrologia, que mesmo tendo faculdades reconhecidas, ainda enfrentam certa desconfiança social.

Talvez seja esse um dos motivos pelo qual o cidadão médio, o povo mundano, não consiga ter um contato maior com a magia, porque não existe uma fórmula certa para que um resultado aconteça da maneira descrita em um grimório, por exemplo, porque cada pessoa vai ter uma experiência diferente, baseada no seu próprio esforço e talento, com resultados similares, mas não iguais, o que não torna menos legítima a experiência dessa pessoa, mas em uma sociedade que precisamos de resultados imediatos e certos, isso não é atrativo para massa no geral, talvez apenas como entretenimento, como foi para muitos nobres europeus no período renascentista,  no fim não é muito sobre jogar pérolas aos porcos, mas é sobre que nem todo mundo gosta das mesmas coisas, nem todo mundo quer aprender a tocar violão, nem todo mundo vai querer praticar magia.

Isso em uma civilização cada vez com menos espaço para magia no geral, mas isso é um assunto para outro texto.

Grato a todos pela atenção.

Dheib.

Você também vai gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *