Fases da Lua e Ritualística

Os ciclos temporais e seus usos magísticos são reverenciados em tradições antigas e estudados pelas novas, com diversos meios de se encontrar um momento favorável a um ritual ou uma decisão. Entre eles, as fases da lua sempre foram usadas como indicador, sendo a base de calendários de muitas culturas e havendo estudos que vão desde grimórios medievais até um capítulo do Psiconauta de Peter Carroll. Confiram aqui um guia rápido de como aproveitar esta energia em suas práticas e rituais.

Imagem destacada: w1tchbones

É importante reforçar que as energias que irradiam sobre o Plano Físico não vem diretamente da Lua (nosso satélite natural); se trata de uma energia psíquica vinda do Plano Astral, e o astro atua unicamente como um indicador. Quando lidamos com calendários e marcações que são determinadas através da observação do céu, o paralelo com um relógio sempre é preciso – não são seus ponteiros que definem a hora, eles apenas nos orientam e nos dão um referencial.

Os sistemas criados a partir de um referencial lunar são inúmeros, com os mais simples considerando apenas sua fase até outros mais complexos que consideram também alinhamentos astrológicos. Aqui usaremos a primeira abordagem, para uma abrangência e praticidade maior. Linhas específicas podem ter também inúmeros fatores que devem ser levados em conta, como divindades lunares, a estação do ano ou a “mansão celeste” em que a lua se encontra (algo característico de alguns sistemas goéticos e astrologia oriental); nunca se esqueçam de verificar como aquele período é entendido dentro do sistema escolhido também.

New-Moon[1]Lua nova: momento em que a Lua está em conjunção com o Sol e sua face não-iluminada se volta para a Terra, tornando sua visibilidade difícil e a noite mais escura. A energia psíquica se encontra em sua fase mais densa, por isso as pessoas tendem a introspecção; porém, este movimento interior também promove a fertilidade. É ideal para trabalhos internos e aqueles que envolvem renovação e inícios; banimentos e práticas que envolvam o subconsciente e a Sombra também são favorecidos. Não por coincidência, os períodos em que ocorrem janelas astrológicas costumam a ser próximos da lua nova.

Here_is_the_obligatory___I_gotta_a_new_long_lens__shot!_(10746642215)[1]Lua crescente: período em que a lua começa a se deslocar em relação ao Sol, fazendo sua área iluminada aos poucos “aumentar” de tamanho; no hemisfério sul, a face iluminada estará voltada para a esquerda.  A energia psíquica acompanha este movimento, criando um período de atração e crescimento. É ideal para se trabalhar em algo que já está iniciado e se estabelecendo, dando mais energia para que avance e se concretize plenamente. Processos podem ser acelerados, e mudanças podem ser promovidas através deste período lunar.

 

20110319_Supermoon[1]Lua Cheia: a Terra se encontra entre o Sol e a Lua, fazendo com que consigamos enxergar toda sua face iluminada. É o ápice da energia psíquica, o que faz com que quaisquer práticas magísticas possam ser potencializadas pela energia abundante. Trabalhos para saúde, abundância e prosperidade são especialmente recomendados. A natureza astral dessa energia também faz com que a lua cheia potencialize a intuição, o que torna a época favorável para vidência e oráculos. Tanta energia disponível também pode levar a transbordamentos e excessos, por isso mantenham-se atentos.

700px-2011-11-19-Waning_crescent_moon[1]Lua minguante: o deslocamento da Lua em relação ao Sol começa a fazer sua área iluminada “diminuir”; no hemisfério sul, a face iluminada estará voltada para a direita. Após um auge, a energia psíquica volta a se densificar para novamente iniciar seu ciclo; este movimento a torna repulsiva, ajudando a repelir coisas e excluir algo indesejado de nossas vidas. Operações de destruição terão uma potência maior. Sendo um intermediário entre as fases cheia e nova, é um período onde podemos aproveitar oráculos e práticas introspectivas para o autoconhecimento. Caso algo ainda não tenha vingado, é mais indicado aguardar a lua nova a iniciar neste período.

Lembrem-se que o estudo dos ciclos não visa “proibir” alguém de realizar rituais em qualquer época, mas sim permitir notar períodos em que será possível realizá-los com uma eficiência maior que a normal. Por motivos óbvios, você terá um melhor proveito de um ritual com as energias da fase lunar caso o realize a noite; e ao nos aproveitarmos de uma energia cíclica, os resultados costumam a vir no mesmo ritmo que o dele. Uma forma geral de aproveitar a energia lunar e possuir sempre uma reserva para rituais diversos é consagrando água; isto pode ser feito simplesmente deixando o recipiente com a água exposto ao céu noturno por algumas horas, e é apropriado para as fases nova e cheia.

Boas práticas!

-Ravn

 

Confira as fases lunares mensais em nossos calendários

Você também vai gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *