Comparativos e superlativos

cabala-banner

Comparativos

Comparativos em hebraico bíblico são uma curiosidade por causa da ambiguidade de sua construção. A palavra que marca o comparativo é “min” (mem-nun), que se traduz literalmente como “desde, a partir de”. De forma bem mundana: “José veio da cozinha.” Então, aquele “da”, tendo sentido de “desde, a partir de”, é o “min” em hebraico. Em alguns casos, “min” pode ser contraído para “m” (mem). Por exemplo, “vindo do Egito” ou “desde o Egito” é m’Mitzrayim (se pronuncia “mi-mitizráim”).

Continue Lendo

Os Chakras, Uma Visão Holística

Eu, tentando fazer sentido de tanta informação esotérica e mistificada….

 

Como vimos no texto sobre os chakras na tradição do tantra clássico, os chakras hindus não são nada daquilo que fomos ensinados. Não são “centros de força universal” que “transmutam” ou de alguma forma “fazem a troca das energias”.

Ou será que são?

 

Continue Lendo

Galdrastafir – Sigilização Nórdica

2015-icelandic-vegvisir-portion-of-huld-manuscript_1[1]

Muitos já viram imagens de complexos sigilos, normalmente organizados de forma circular, e imediatamente associaram com os povos nórdicos e suas práticas de feitiçaria. Chamados de “galdrastafir” (algo como “bastão mágico” em islandês antigo), esta técnica foi muito característica de uma Islândia tardia (e já convertida), sendo erroneamente ligados a Era Viking pela cultura-pop. Analisaremos seu contexto histórico e a forma que influenciam praticantes contemporâneos de magia nórdica.

Imagem destacada: parte do Manuscrito de Huld, importante

fonte preservada sobre os galdrastafur

Continue Lendo

O Sistema de Dez Chakras

Hoje trago o post prometido quando falamos de como os chakras hindus originais não são a mesma coisa que nos foi ensinado no ocidente.

Novamente, o texto original em inglês deriva do blog tantrikstudies, ainda que esteja dividido em duas partes lá.

Dito isso, vamos ao texto (as imagens presentes não estão contidas no texto original, e não são recomendadas para menores de 18 anos – eu realmente tenho que dizer isso? haja MASP-…)!

Continue Lendo

A Água Interior e o Monstro de Três Cabeças

cabala-banner

“É preciso dar vazão aos sentimentos!
É preciso dar vazão aos sentimentos!
É preciso dar vazão aos sentimentos!”
Bidê ou Balde, É Preciso Dar Vazão aos Sentimentos

Li por aí a expressão “Água interior” e achei que se encaixa bem aqui. Água é o mundo emocional. O que sentimos ou, antes, o movimento interno causado pelos estímulos recebidos pela superfície/interface dos nossos sentidos: tato, olfato, paladar…

Continue Lendo